bem-vindo

AO ÚNICO, VERDADEIRO, ORIGINAL!

curso de medicina de emergência
desde 2002

tradição

0
Anos de história

experiência

+ 0 Mil
Alunos Formados

qualidade

0 %
Avaliação bom e ótimo

Questão#25

25

Uma mulher de 59 anos de idade procurou o departamento de emergência devido a cefaleia. Ela tem histórico de migrânea com aura, desde os 12 anos de idade, com 8 a 12 episódios/ano de enxaqueca. Todavia, houve melhora significativa após os 45-50 anos de idade, com 1 a 2 crises/ano nos últimos 10 anos.

Esses episódios prévios de aura começavam com borramento visual e formigamento + dormência ipsilateral na face, duravam cerca de 20 a 30 minutos e eram seguidos do quadro de enxaqueca. Há 2-3 meses, ela vem apresentando dor de cabeça cada vez mais frequente, tornando-se contínua há alguns dias, associado a alterações visuais, que a paciente descreve como visão dupla (diplopia; que voltava ao normal após 2 ou 3 horas). EF: ela estava com cefaleia com intensidade de 6-7 numa escala de 1 a 10); sinais vitais normais; exame físico geral sem nada relevante.

Nesse momento, constitui uma conduta inicial correta:

 

  1. analgesia oral e encaminhar a paciente para profilaxia da enxaqueca ambulatorialmente.
  2. prescrever 10 mg sublingual de rizatriptano e reavaliar em 2 horas.
  3. prescrever 6 mg de sumatriptano SC e reavaliar em 2 horas.
  4. solicitar ressonância de encéfalo + angioressonância.
  5. solicitar tomografia de crânio sem contraste.

 Resposta abaixo:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Resposta certa :        e.  solicitar tomografia de crânio sem contraste.

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Dr. Herlon Saraiva Martins
Termos de uso & Política de Privacidade

© 2019 – Curso de Emergências – Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho